Cefas Carvalho

16/10/2019
 
 
Sobre "gatos" de energia elétrica e os "cidadãos de bem"
 
Eis que entre outras centenas de releases, recebo um, da Cosern, que me chama a atenção: Sobre a empresa ter desativado "gatos" de energia elétrica. Como se sabe o famoso "gato" é uma extensão clandestina com o objetivo de "roubar" energia e consequentemente não pagar o consumo.
 
Costumo receber com frequência esses releases sobre "gatos". Quase sempre envolvendo pequenos comerciantes, o que desperta meu lado Robin Hood e me faz ter tolerância com o delito. Imagino um pessoal que sofre para pagar IPTU, boletos e funcionários, aí resolve fazer um "gato" para não pagar energia. Está errado, sim, claro. Mas, como eu disse desperta o socialista romântico da minha adolescência.
 
Mas, a leitura do release de ontem me fez ligar o sinal de alerta: "Equipes técnicas da Cosern, com apoio da Polícia Militar,  identificaram e desativaram 4 ligações clandestinas de energia que abasteciam de forma irregular uma fazenda na zona Rural de São Gonçalo do Amarante. No local, a energia elétrica furtada abastecia as bombas de água utilizadas na criação de camarão, peixes e no plantio irrigado de capim, bananeiras e hortaliças. As equipes da Cosern recolheram cerca de 3 mil metros de cabos e fios e um medidor não cadastrado no local".
 
Espera aí: fazenda de criação de camarão? 3 mil metros de cabos? Não se trata de donos de birosca ou pequeno produtor de picolé. Trata-se evidentemente de um empresário, ou mais de um, com condições de manter uma fazenda de carcinicultura e todo o custo que ela implica. 
Sei que está difícil para todo mundo e que cada um sabe onde o sapato lhe aperta. mas o caso aqui é de gente que tem poder aquisitivo para pagar a energia elétrica usada legalmente. 
 
Não tenho a menor ideia de quem são esses empresários e tampouco quero ser ou parecer leviano. Mas, o fato é que o RN, o Brasil está coalhado de pessoas que pregam  - até agressivamente - a correção e lutam contra a corrupção e acabam sendo pegos em deslizes, digamos, como esses.
Não faltam casos de "cidadãos de bem" que nas redes sociais pedem cadeia parab os corruptos e depois se mostram autores de corrupções como essa: fazer"gato". 
 
Para corroborar minha teoria e minha bronca: Ainda no release na Coesrn, leio que no primeiro semestre de 2019, a Cosern fez 34.847 inspeções e identificou e desativou 4.291 ligações clandestinas em todo estado por meio da “Operação Varredura”. Não posso crer que esses 4.291 "gatos" foram feitos todos por pessoas em situação de baixa renda e desespero. Muito "cidadão de bem" está nesta lista e sabemos disso.
 
Para esses "cidadãos de bem", que volta e meia atacam com violência o que lhes é diferente e veem o mundo com olhos de vestais impolutos, a teoria é uma coisa, a prática, outra. Corrupção deve ser combatida, mas, quando é com os outros. É hipocrisia que chama, não é?