Cefas Carvalho

11/09/2019
 
Procuradores da Lava Jato: Do combate à corrupção à desumanidade canalha  
 
 
Que o ex-juiz e hoje ministro da Justiça Sérgio Moro se referia a Lula como "Nine" em referência jocosa ao dedo que o ex-presidente perdeu ainda quando operário (tendo apenas nove dedos), já se sabia, embora não de maneira comprovada.
 
Agora descobrimos, através de reportagem do UOL/Folha de São Paulo e The Intercept Brasil e mensagens vazadas que o procurador da Lava Jato Deltan Dellagnol se referia a Lula nas mensagens com os parceiros da Lava Jato como "9", referente à mesma deficiência física.
 
Sim, sabemos hoje que formam uma quadrilha. Reunião de pessoas para cometer um crime tem esse nome: Quadrilha. Que foi o que Moro, Deltan e outros procuradores fizeram.
 
Não se pode combater corrupção desrespeitando a lei. O nome disso também é corrupção.
 
Mas, além disso, do arrepio á lei, pelas mensagens mostram que são pessoas grosseiras, arrogantes, desumanas, diria. Zombam de deficiências e tripudiam da morte de uma senhora e de uma criança, como já foi mostrado (Marisa Letícia e o neto Artur, de Lula).
 
Já escrevi diversas vezes neste espaço. Não se trata de Direita x Esquerda. De se ler lado ideológico. Ou de prefereir partido x ou y. Zombar de morte e de deficiência é desumanidade. Baixeza, mesmo. Canalhice. 
 
Uma pena que a Lava Jato tenha mostrado pessoas assim e afundado neste esgoto. De pseudo-combatentees do crime que por si próprios cometem crimes outros para supostamente combater a corrupção. E, desumanizando a quem não gostam.