Cefas Carvalho

26/06/2019
 
Em Parnamirim, 2020 é agora em 2019!
 
É certo e bem tradicional que campanhas municipais comecem a ser especuladas e planejadas no ano anterior, com bastante antecedência. Disputas paroquiais, de "gente como a gente", atraem paixões mais ardentes do que combates estaduais e nacionais.
 
Mas também é certo que Parnamirim, terceiro maior município do estado e terceiro maior colégio eleitoral, está exagerando neste ano de 2019. Nos corredores da Câmara Municipal, nas secretarias, nas escolas, nos campos, ruas, construções, só se fala da disputa eleitoral de 2020. É quase o assunto único do município, na vida real e nas redes sociais.
 
Os agentes políticos até falam que é cedo, e etc e tal, mas nos intramuros e nas conversas de "pé do ouvido" também só pensam e falam naquilo, como diria o bordão de humor dos anos 80.
 
De pré-candidatos, sabe-se que o prefeito Rosano Taveira tem natural pré-candidatura à reeleição. faz governo sem grandes feitos, mas, também sem grandes problemas e conta com a caneta, o histórico e o último ano de governo (justamente 2020, ano que vem) para contar com o eleitor no projeto de se reeleger.
 
Na oposição, nomes não faltam, de todos os leques e gostos. Da Câmara Municipal, existe a pré-candidatura declarada da vereadora Professora Nilda Cruz, uma das duas únicas de oposição a Taveira no legislativo (a outra é Fativan Alves que já descartou candidatura majoritária).
 
Entre adversários passados, os dois que tentaram a Prefeitura em 2018 contra Taveira e ficaram em segundo e terceiro lugar respectivamente, Carlos Augusto Maia (ex-deputado estadual e hoje presidente da Jucern) e Ricardo Gurgel (ex-presidente da Câmara) sonham com um cavalo selado que passe por eles e são nomes de peso em qualquer prisma para a campanha de 2020.
 
Do mesmo partido que Carlos, o PC do B,  o tabelião Airene Paiva, que foi cotado para ser candidato a vice-governador na chapa de Fátima Bezerra, também tem o nome frequentemente lembrado para disputar a prefeitura.
 
Em mais de uma ocasião se falou o nome do ex-secretário em Parnamirim e ex-diretor do DNIT, Walter Fernandes, presidente do PDT de Parnamirim. O PDT, como se sabe, é a sigla de Carlos Eduardo Alves e antiga casa do ex-prefeito Maurício Marques, hoje no PHS.
 
Nomes da sociedade civil vem sendo ventilados com frequência nas redes sociais e em análises jornalísticas, como os da professora e empresária Francisca Henrique, do professor Daniel Américo, do procurador Iran Padilha (este pelo PSB) e mesmo o do jornalista Pinto Júnior, colega de Potiguar Notícias.
 
Enfim, nomes não faltam para a disputa municipal. Pelo andar da carruagem, esse continuará sendo o principal assunto do município durante o segundo semestre deste 2019. Seja publicamente seja com discrição. E muito mais água vai rolar neste "conversê" político todo!