Cefas Carvalho

07/08/2018
Quando um homem se diz contra o aborto, o que na prática ele pode ou vai fazer?
 
 
Não quero, não pretendo e não vou entrar em debates estéreis, passionais ou que fujam ao mérito da questão, este texto NÃO É SOBRE ABORTO, É SOBRE COMPORTAMENTO, mas uma curiosidade:
 
Quando um homem diz/escreve "Sou contra o aborto", na prática, na real mesmo, isso significa exatamente o quê?
 
Que ele vai tentar convencer irmãs, primas, sobrinhas, amigas a não fazer aborto se elas tomarem essa decisão? Que se a namorada ou ficante engravidar e abortar ele vai implorar de joelhos que ela não o faça? Que ele vai instalar câmeras escondidas nas casas das mulheres para caso elas tentem abortar ele invadir a casa e impedir? Que ele vai invadir clínicas de aborto com uma escopeta e matar os médicos? Que diabos ele vai fazer?
 
Sou pessoa prática e tenho obsessão de unificar discursos e teoria com o que a pessoa faz, digamos, no dia a dia, que é a prova dos nove de qualquer vivente.
 
Sei de casos, claro, de quem nas redes fala contra aborto mas já convenceu namorada/noiva/ficante a abortar. Esses, adentraram o caminho da hipocrisia, que é o "faça o que eu diga mas não faça o que eu faço".
 
Mas quanto aos bem intencionados, o que ele fazem ou pensam em fazer quando bradam ser contra algo na qual ele não detem poder de impedir?
 
Uma mulher ser contra o aborto, significa quase automiticamente que, uma vez engrevidando, ela não vai abortar, pelo menos a princípio; Um homem se dizer"contra o aborto" significa o quê além de mera opinião sobre algo que não lhe compete?
 
Cartas para a redação.